História

Do TIC ao TiX: a História de Gleisinho e o Teclado Combinatório

Devido a complicações no parto, Gleison Fernandes de Faria, conhecido como Gleisinho, nasceu com paralisia cerebral. Isso lhe comprometeu irreversivelmente a coordenação motora fina, a fala e o equilíbrio do corpo.

Gleisinho estudou na APAE de sua cidade, Itaúna/MG e, devido a seu elevado nível de aprendizado, foi cursar o ensino médio em uma escola regular. Apaixonado por computadores desde jovem, Gleisinho decidiu cursar Ciência da Computação na Universidade de Itaúna, onde se graduou.

Utilizando um capacete adaptado com ponteira para usar o computador, Gleisinho decidiu, ao final de sua graduação, desenvolver uma ferramenta mais apropriada para pessoas com limitações funcionais semelhantes às suas. Surgiu, então, o conceito do Teclado Combinatório, objeto de defesa de sua tese de conclusão de curso.

 


O Inovador Conceito de Teclado do Gleisinho

Protótipo do Teclado Combinatório do Gleisinho

Protótipo do Teclado Combinatório do Gleisinho

A ideia do Teclado Iconográfico Combinatório (TIC) era permitir a digitação de qualquer letra, número, símbolo ou comando de um teclado convencional utilizando apenas nove botões, que seriam acionados em sequências duplas. Assim, cada dois botões diferentes pressionados produziriam a digitação de um caractere. Dessa forma, o teclado poderia ter teclas grandes e maior espaçamento entre elas, permitindo o seu uso por pessoas com pouca coordenação motora, ou até mesmo com os pés ou cotos.

Apesar de ter obtido a nota máxima em sua monografia, Gleisinho encontrava dificuldades em tirar seu invento do papel. Ele chegou a criar um protótipo funcional do TIC, que precisava de um software escrito por ele mesmo para funcionar corretamente no computador. Entretanto, mesmo assim, não obtivera apoio para levar adiante o projeto.


TIC – Teclado Iconográfico Combinatório (2014)

 

Foi então que, em abril de 2013, durante a Reatech (feira focada em tecnologias para reabilitação, realizada anualmente em São Paulo), Gleisinho conheceu a Geraes Tecnologia Assistiva, empresa de Belo Horizonte/MG focada em inovações eletrônicas para pessoas com deficiência. Com a empatia da “mineiridade” mútua, surgia ali uma parceria de grande sucesso, que viria a permitir, um ano depois, na edição seguinte da Reatech, o lançamento da primeira versão comercialmente disponível do Teclado Iconográfico Combinatório.

Versão comercial do TIC - Teclado Iconográfico Combinatório

Versão comercial do TIC – Teclado Iconográfico Combinatório

Com design revisto e funcionalidades ampliadas, o TIC teve grande repercussão no evento. Não tardaria para que novas ideias surgissem para melhorar o dispositivo e ampliar seus recursos. Uma das demandas imediatas era incluir a possibilidade do TIC controlar o ponteiro do mouse. A outra era permitir seu uso a pessoas incapazes de realizar movimento ativo amplo o suficiente para alcançar as teclas do painel.


 TiX – Painel Assistivo para Uso de Computadores (2015)

 

Surgiu então o TiX, que representou a maior evolução em relação ao Teclado Iconográfico Combinatório. O TiX funciona exatamente como o TIC para fins de digitação mas, além disso, também substitui o mouse. Ele é bem mais fino e leve do que o TIC e possui teclas sensíveis ao toque ao invés de botões mecânicos, o que permite ao usuário acioná-las sem precisar de força, bastando um leve contato. Apesar dessa característica, ele é igualmente robusto quanto a toques mais bruscos, podendo também ser acionado até mesmo com os pés.

Além disso, a característica mais importante do TiX em relação ao TIC é que ele pode ser controlado opcionalmente através de qualquer acionador assistivo externo, atendendo à demanda de uso do aparelho por pessoas com limitações funcionais mais severas, como tetraplégicos. Nesse modo de operação, as luzes de cada tecla se acendem alternadamente, em varredura, e o usuário clica o acionador para ativar a tecla desejada quando ela estiver acesa, ao invés de tocar fisicamente no painel.

TiX com exemplos diversos de acionadores externos

O Painel Assistivo TiX é compatível com acionadores externos

Essas características tornaram o TiX um produto assistivo inovador e inédito no mundo, pois atende a uma vasta gama de pessoas com diferentes deficiências e permite o uso irrestrito do computador, incluindo navegação na internet, acesso a redes sociais, uso de editores de texto e até mesmo jogos, tudo isso dispensando a instalação de qualquer software específico.